segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

2010 re(in)trospectiva

Olá!



Não sou dado a esse tipo de coisa, de reconstruir os fatos ocorridos durante o ano, porque me parece uma tentativa frustrada de tentar sentir novamente o que foi bom e arrumar o que já apodreceu...
Mas este ano de 2010 merece, no mínimo, algumas referências à avalanche de coisas que me aconteceram. Estou acostumado ao fato de que os acontecimentos na minha vida vêm em torrentes. É como se os acontecimentos fossem pessoas que decidiram ir, todas juntas, ao mesmo local. Podemos entender o local como sendo a minha vida.
Pois vamos aos fatos:

Pedi licença do banco.
Assumi a supervisão na escola.
Voltei a dar aula de Música.
Passei um final de semana em Montevidéu.
Voltei a nadar.
Terminei uma especialização.
Fui padrinho de casamento de uma colega.
Comprei um apartamento na planta.
Participei de um show no Free Riders.
Comecei outra especialização.
Troquei de carro.
Comecei outra especialização (não, não digitei duas vezes por engano... o maluco aqui está cursando 2 pós simultaneamente).
Produzimos o Baile dos 20 anos do Coro.
Fui visitar parentes em São Lourenço do Sul.
Produzimos o Concerto de 20 anos do Coro.
Fui avaliador da Mostratec (pelo 4° ano consecutivo).
Participei de um Seminário de Pós-Graduação.
Viajamos como o Coro para La Plata e Buenos Aires.

Considerem tudo isso acontecendo paralelamente a uma agenda de 50h de trabalho semanal.
Acho que tá bom, né?

Fiquei muito feliz com tudo isso, mas também fiquei beeeeem cansado.
Aliás, vou tirar um cochilo. Até a próxima.
Deixo, de antemão, registrados os meus votos de FELIZ 2011 para todos!

Um grande abraço!

2 comentários:

Antônio disse...

O mais interessante de tudo isso, meu caro, é que essas atividades todas foram executadas com muita praticidade, com pragmatismo e um naco de diversão. Talvez tu nem perceba, mas em praticamente 100% das vezes em que te encontrei esse ano, o sorriso estava estampado no teu rosto. Tua qualidade mais admirável é a quantia de felicidade que tu deposita nas atividades que realiza.
Sei que em 2010 nos vimos menos que nos outros anos, tu mesmo fez a leitura correta de que foi um ano de transição pra mim, ilustrando divinamente como "o ano em que voltei a segurar o volante com as duas mãos", e te agradeço por sempre ter respeitado minha ausência e me tratado com carinho quando estivemos juntos.
O próximo ano será ainda mais especial, pois nele se dará a consolidação de tudo o que lutei para conquistar em 2010. Teu nome está na lista de protagonistas dos próximos capítulos da minha vida, e sei que teremos muito a comemorar, multiplicando teus tantos sorrisos que fluem, ironicamente, como música...

Grande abraço, meu mano velho!

Marcus Vinícius da Silva disse...

Tudo com dois pés nas costas, enquanto prepara ovos mexidos com uma mão e lê um livro com a outra.

Tenho muito orgulho de ter um amigo tão flexível, para estar em 30 lugares ao mesmo tempo, e sempre que precisar de alguma ajuda com toda essa loucura, sabe onde me encontrar.

Não que tu precise de ajuda, mas eu ajudo bastante na parte de não fazer nada também :P

Um grande abraço, e felicíssimo 2011!