domingo, 30 de dezembro de 2007

Amanhã

Em tempos de ano novo, renovação, tentar de novo, novas oportunidades e tudo que envolva a palavra novo, deixo a vocês uma música que sempre está na lista das minhas preferidas e que relata o sonho (ainda infelizmente distante) de um mundo melhor.
Mais lugar comum impossível... e daí?

Só nos resta acreditar e sonhar.

Um grande abraço!



AMANHÃ [Guilherme Arantes]

Amanhã será um lindo dia

Da mais louca alegria

Que se possa imaginar


Amanhã, redobrada a força
Pra cima que não cessa

Há de vingar


Amanhã, mais nenhum mistério

Acima do ilusório

O astro rei vai brilhar


Amanhã a luminosidade

Alheia a qualquer vontade

Há de imperar, há de imperar


Amanhã está toda a esperança

Por menor que pareça

O que existe é pra festejar

Amanhã, apesar de hoje

Ser a estrada que surge

Pra se trilhar


Amanhã, mesmo que uns não queiram

Será de outros que esperam
Ver o dia raiar


Amanhã ódios aplacados

Temores abrandados

Será pleno, será pleno.

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Receita do Ano Novo

Receita de Ano Novo
(Carlos Drummond de Andrade)

Para você ganhar belíssimo Ano Novo cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo até no coração das coisas menos percebidas (a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens? passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano-novo que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Voto de boas festas

Olá!

Venho aqui apenas deixar meu voto de boas festas a todos vocês.

Um abraço!


domingo, 23 de dezembro de 2007

Bem vindos ao Água e Sabão modelo 2008

Olá!!!

Depois de conseguir encher os míseros 10Mb do outro servidor, o Água e Sabão está atendendo neste endereço.
A idéia deste blog é de continuar a ser o depósito de idéias, mensagens, bobagens, inquietações, desabafos, cultura, entretenimento y otras cositas más.

Sintam-se acolhidos da mesma forma que no blog anterior.

Um abraço!


segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Loucos e Santos

Recentemente recebi um email de uma amiga que mora na Nova Zelândia (diz ela que vem passar um tempinho no Brasil em janeiro) que trazia além das notícias do mundo de lá um texto do Oscar Wilde.
Não me lembro se já o havia lido, mas existe tanta coerência entre as idéias que ele expressa neste texto e as minhas idéias que achei uma ótima oportunidade para postá-lo aqui.

Um baita abraço!



LOUCOS E SANTOS
[Oscar Wilde]

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

sábado, 1 de dezembro de 2007

Quero te beber no gargalo

Momento superação de crise THE FLASH!
Já estou bem e pelo meu clima debochado estou dividindo com vocês a letra dessa música (mais debochada ainda) do Eduardo Dusek.

Um bom final de semana!


QUERO TE BEBER NO GARGALO
[Eduardo Dusek]

Se quiser me reprimir, me reprima!
Se quiser me corrigir, me corrija!
Se quiser que eu cale a boca, eu nunca mais falo!
Só quero te beber no gargalo!

Fica difícil, neném
Que eu não me abalo
Eu fumo, eu bebo, embalo
Eu quero te beber no gargalo!

Se quiser me achincalhar, me achincalhe!
Isso só se trata de um pequeno detalhe!
Se quiser que eu me apague, eu largo esse embalo!
Só quero te beber no gargalo!

Fica difícil, neném
Que eu não me abalo
Eu fumo, eu bebo, embalo
Eu quero te beber no gargalo!

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Silêncio

Estou reflexivo...
Pensei que eu seria capaz de suportar uma situação bastante desconfortável no trabalho... na verdade estou suportando, mas pensei que seria mais fácil, nossa... a carga é emocional, subjetiva e invisível, mas pesa mais do que eu imaginava!


Cheguei em casa tão cansado, tão esgotado que fui direto pra cama e dormi até 20 minutos atrás. Não, o dia não foi pesado em termos de tarefas e problemas, mas sinto que minha energia foi sugada e precisava recarregar as baterias. Agora parece que as idéias estão voltando pro lugar.

Tenho trabalhos dos alunos pra corrigir e pretendo terminar tudo hoje, tenho músicas pra ensaiar que nunca toquei e que serão apresentadas no concerto de natal daqui a 2 semanas, tenho que organizar minha agenda, comprar alguns presentes, enfim, resolver coisas, mas sei que nada será resolvido do lado de fora se não aquietar os demônios do lado de dentro. E pra isso, duas coisas sempre me ajudaram: sono e silêncio. Aliás, acho que um bom banho de sal grosso pode ajudar também.


Um abraço a todos.



"A palavra é prata, o silêncio é ouro." (Provérbio chinês)

"Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio - e eis que a verdade se me revela." (Albert Einstein)

"Você é o senhor do seu silêncio e escravo das suas palavras." (Provérbio árabe)

"Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música." (Aldous Huxley)

"Há momentos infelizes em que a solidão e o silêncio se tornam meios de liberdade." (Paul Valéry)

"Da árvore do silêncio pende seu fruto, a paz." (Arthur Schopenhauer)

"Não há arauto mais perfeito da alegria do que o silêncio. Eu sentir-me-ia muito pouco feliz se me fosse possível dizer a que ponto o sou." (William Shakespeare)

"Como a abelha trabalha na escuridão, o pensamento trabalha no silêncio e a virtude no segredo." (Mark Twain)

"No final, não nos lembraremos das palavras dos nossos inimigos, mas do silêncio dos nossos amigos." (Martin Luther King)

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Amizade

Nesta semana que está cheia de mudanças, venho apenas dividir com vocês um texto sobre a amizade, esse nobre sentimento que sempre tem lugar aqui no Água e Sabão.

Aos meus amigos, de perto e de longe, familiares que também são grandes amigos e a Deus por permitir a presença dessas pessoas especiais na minha vida.

Um abraço!



Amizade
[Fabiano Lustosa]

Muitas pessoas irão entrar e sair da sua vida, mas somente verdadeiros amigos deixarão pegadas no seu coração.

Para lidar consigo mesmo, use a cabeça,
Para lidar como os outros, use o coração,
Raiva é a única palavra de perigo.

Se alguém te traiu uma vez, a culpa é dele;
Se alguém te trai duas vezes, a culpa é sua.

Quem perde dinheiro, perde muito,
Quem perde um amigo, perde mais.
Quem perde a fé, perde tudo.

Jovens bonitos são acidentes da natureza:
Velhos bonitos são obras de arte.

Aprenda também com o erro dos outros,
Você não vive tempo suficiente para cometer todos os erros.

Amigos você e eu...
Você trouxe outro amigo...
Agora somos três...
Nós começamos um grupo...

Nosso círculo de amigos...
E como um círculo, não tem começo nem fim...

Ontem é história:
Amanhã é mistério,
Hoje uma dádiva,

É por isso que é chamado presente...

domingo, 25 de novembro de 2007

Peças soltas

Pois o dono deste blog precisava escrever algo e não sabia o quê.
Depois de participar de um almoço de família, fuçar no orkut, responder alguns emails, ouvir música, ler algumas coisas no jornal e nas manchetes dos sites por onde passei, continuo não sabendo, mas pelo menos algumas peças soltas vão ser deixadas, esperando que quem as leia saiba onde encaixá-las.

Cientistas dizem que uma mente bem estimulada pode sobreviver mais tempo e evitar doenças degenarativas, como o Alzheimer.



Ótimo, isso é muito bom saber. E temos que fazer nossa massa cinzenta trabalhar desde cedo, pois tudo o que podemos fazer com antecedência funciona mais e melhor do que tentar resolver com tratamentos e drogas que não terão efeito retroativo e só amenizarão os problemas que já existem. O que pode ser feito? Nenhuma novidade: cuidar da mente, do corpo e do coração em proporções iguais. Pessoas com hábitos saudáveis de vida, que lêem, exercitam suas mentes, mantêm boas amizades, relações afetivas e familiares e têm pensamento positivo acerca das suas vidas (como é o meu caso), têm muito mais chances de ser felizes e de evitar problemas tão nocivos como esses.

O comércio anuncia que o Natal chegou...



Isso também não é novidade... o que me encanta é que o mesmo comércio que tem o poder de decretar que o Natal começa no final de outubro não tem o poder de despertar nos infelizes o tal do espírito natalino... As lojas ficam carregadas de enfeites, faixas, cartazes, avisos, letreiros luminosos, luzinhas, pinheirinhos... é tanto estímulo que cansa os olhos... (será que esse estímulo também ajuda a evitar doenças degenerativas? seria um tratamento alternativo passear no shopping num dia de extremo movimento com uma pessoa com Alzheimer?)
Eu entendo que o mundo gira em torno do dinheiro, que o comércio precisa sobreviver, que as pessoas têm desejos e sonhos de consumo e querem realizar estes desejos... mas tudo tem limites...
Da mesma maneira que eu acredito ser importante ter um dia como o Dia de Ação de Graças (onde oficialmente nós paramos e agradecemos por tudo o que temos, somos e fazemos), mas que é necessário fazer desta reflexão um exercício diário, o tal do espírito natalino deveria ser algo exercitado em todos os momentos...
Longe de qualquer credo ou religião, se formos analisar de uma maneira mais ampla, com ou sem menino Jesus, todas as religiões visam um objetivo comum na sua essência, seja cristianismo, hinduísmo, espiritismo, islamismo, judaísmo, budismo, taoísmo... que é justamente cultivar os exercícios diários do perdão, da amorosidade, da compaixão, da tolerância, da honestidade, da partilha, com vistas a melhorar nossa passagem por este lugar e a de todas as pessoas com quem convivemos.
É simples? Claro que não, porque dói, incomoda, tenho que sair da minha acomodação e reconhecer falhas, medos, incertezas, inseguranças, mágoas, ressentimentos, amarguras, aprender a dividir, perdoar e ser perdoado, amar, retribuir, dar sem esperar retorno...
Se paramos para pensar, quantas vezes realmente nós fizemos nossa lição de casa? Também me condeno por alguns aspectos, mas tenho a certeza de que não sou o único que precisa melhorar...

O ciclone "Sidr" atingiu Bangladesh e uma parte da Índia e já matou mais de 10.000 pessoas.



É incrível que mesmo ao ler manchetes como esta e outras tantas que assolam diversas partes do planeta os brasileiros que somos ainda não soubemos agradecer pela terra abeçoada que temos:
- não temos terremotos;
- não temos nevascas;
- não temos ciclones nem furações;
- não temos vulcões;
- não temos tsunamis;
- não temos maremotos;
- temos o maior depósito de água doce potável do mundo;
- temos uma natureza maravilhosa.
Há problemas? Muitos! Mas que são passíveis de solução. Já não me importo com a corrupção porque ela existe em todos os países. Estou fazendo a minha parte no momento em que voto em algum candidato e cobro dele se ele for eleito. Ou também estou fazendo a minha parte não votando em ninguém porque não há candiatos com o calibre que julgo necessário para que o jogo vire a nosso favor.
O que resta para as pessoas de uma região que foi brutalmente devastada por um fenômeno intempérico tão extremo? O que pensam estas pessoas, atingidas por algo de que não têm culpa (não diretamente, é claro, mas normalmente as regiões afetadas por fenômenos climáticos extremos são regiões que não contribuem ou contribuem muito pouco na emissão de poluentes, no desmatamento e no extermínio de espécimes)? Vi uma foto chocante de uma família indiana levando o corpo de uma criança vítima do ciclone Sidr para seu ritual fúnebre... qual o consolo para uma família assim?

Almoço de família


Hoje participei de um almoço que reuniu os membros da minha família, das suas diversas ramificações e foi muito bom... mesmo não sabendo o que iria acontecer, sabia que, além da ótima comida, poderia encontrar pessoas que só vemos infelizmente me situações de enterros e velórios. Não estou sendo sarcástico, pessimista ou negativo, mas é que realmente nos enclausuramos dentro de nossas agendas (a minha é sempre algo...) e negligenciamos a uma das coisas que sempre pode nos dar suporte e nos proporcionar ótimos momentos: a nossa família. Revi meus tios, revi quase todos os meus primos, os filhos deles que nasceram e ainda não conhecia e a energia que rola nestes eventos é sempre muito boa.

Enfim, sigo o meu caminho e agradeço pela bela terra onde nasci, esse céu azul, esse ar ainda puro e pelas belas paisagens que contemplo quando passeio (mesmo que seja dentro da cidade), agradeço pela família onde nasci e pela família que pude escolher (que são os meus amigos), agradeço pela saúde que tenho e pelas oportunidade que tenho para cuidar dela, farei compras de natal, mas serei consciente como sempre, e tentarei exercitar meu espírito de humanidade como estou tentando todos os dias.
Acho que é isso. Se eu precisar escrever mais, outro post será feito.

Um abraço e ótimo início de semana!

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Bênção Irlandesa

Ontem houve uma feliz coincidência de duas datas que são importantes para mim.
Dia 22/11 é o dia da Música (por conseqüência também é dia dos profisisonais que se dedicam a essa área).
E por sorte este dia caiu na 4ª quinta-feira do mês de novembro, que é do Dia de Ação de Graças.

Quem me conhece sabe que eu não espero apenas um dia do ano para agradecer as incontáveis pequenas e grandes coisas que recebo todos os dias. Mas acredito que é muito bom dedicar um dia oficialmente para parar, refletir e ser grato mais uma vez por tudo isso.

Deixo para vocês, ne
sta sexta-feira brilhante de sol um texto (uma bênção) que já deve ter chegado às mãos de vocês várias vezes, nas mais diversas traduções. Vale a pena repeti-lo, porque são votos de bons sentimentos para as pessoas que amamos.
Mais do que simplesmente dizer "oi" e "tchau" deveríamos dizer coisas com significado mais amplo, como esta bênção.
Na Índia se utiliza o "namastê" como cumprimento. A tradução desta frase é algo como "O Deus que há em mim saúda o Deus que há em você!". É utilizado para tudo: oi, tchau, com licença, por favor, obrigado, fique bem... etc.

Um abraço a todos!



Bênção Irlandesa

"Que a estrada se erga ao encontro de seu caminho.
Que o vento esteja sempre às suas costas.
Que o sol brilhe quente sobre sua face.
Que a chuva caia suave sobre seus campos.
E até que nos encontremos de novo, que Deus lhe guarde na palma da Sua mão."

domingo, 18 de novembro de 2007

Do que precisamos

Olá!

Pra variar, feriado e final de semana atribulado...
Bem, foi escolha minha... mas não reclamo.

Ontem participei de uma apresentação em Santa Cruz do Sul e, antes do início oficial do evento, um padre e um pastor fizeram um breve momento ecumênico de reflexão acerca da Música: a mensagem do pastor foi curta, que a música pode modificar a essência das pessoas. O padre contou uma história: dizia ele que ao iniciar sua vida como sacerdote, ele trabalhava no Mato Grosso, dentro da floresta. Uma tribo indígena tinha a seguinte cultura: um certo tempo antes de um bebê nascer, um grupo de índios se retirava da tribo levando a mãe para bem dentro da mata e lá ficava por alguns dias para compor uma canção que seria a canção daquele novo indiozinho. Só saíam de lá depois da canção pronta. A tribo toda aprendia a canção e cantava assim que o bebê nascesse, e também em cada nova etapa da vida do índio: ao cometer um ato de bravura, ao casar, etc., e a canção do índio era cantada pela última vez na sua morte.
Achei essa história muito bonita e quis dividi-la com voces, e também divido com vocês um texto que recebi há um tempo atrás.

Desejo a todos uma boa semana!
Grande abraço!




"Em nossa vida precisamos de muito pouco:
Uma borracha, para apagarmos as más lembranças,
Uma tesoura para podar o que nos impede de crescer,
Lentes corretoras, que nos possibilitem enxergar o próximo e a natureza com amor,
Agulhas grandes para tecermos nossos sonhos e ilusões,
Um zíper que abra nossas mentes quando procuramos respostas...
Outro para fechar nossas bocas quando se fizer necessário.
Um outro para abrir nosso coração...
Um relógio, para nos mostrar que é sempre hora de amar.
Um rebobinador de filmes, para recordarmos os momentos felizes.
Sapatos da moral e ética, para pisarmos com firmeza e segurança por onde quer que formos,
Enfim, um espelho, para admirarmos uma das obras mais perfeitas de Deus: nós mesmos!"

domingo, 11 de novembro de 2007


Olá!

Já tenho provas mais do que suficientes de que Deus existe (ao menos para mim) e é bom, grande e generoso. Mas ainda assim não reclamo quando mais coisas boas acontecem, acumulando ainda mais provas que corroboram esta crença.

Tive uma semana atribulada, mas mesmo dentro da sua roda viva foi possível contemplar e participar de ótimos momentos.

Recitais da Escola de Música
Na segunda e terça desta semana ocorreram os recitais de final de ano da Sol e Cia. Escola de Música, falando sobre a diversidade cultural e musical. Foram duas noites muito boas em termos de apresentação e informações. Além de tocar numa das noites (um guri de 10 anos foi meu baterista durante a apresentação, uma figura...), participei do grupo final que cantou duas canções (uma delas acompanhado de uma escola de samba!) e trabalhei nos bastidores do evento (admito que tenho muuuuito que aprender pra ser um "holder")...

Mostratec
Tive a hora de ser avaliador de dois projetos na Mostratec, uma grande feira internacional de trabalhos da área de ciência e tecnologia apresentados por alunos de escolas técnicas de vários países.
A feira ocorre todos os anos na Fundação Liberato, uma escola técnica aqui em Novo Hamburgo onde eu também estudei.
O nível da feira estava ótimo, a estrutura boa, a qualidade e a diversidade de trabalhos foi maravilhosa.
Foi muito bom poder voltar àquele ambiente. Antes de ser aluno da Liberato eu fui visitante, enquanto aluno eu fui expositor por dois anos (1997 e 1998...), inclusive ganhando dois prêmios, e hoje voltei como avaliador...

Boteco com amigos
Depois de uma noite de ensaio do coro, fomos pro boteco beber, comer, conversar e dar risada (ordem aleatória das atividades). Tudo de bom numa noite agradável...

Mostra Multicultural da Escola São Mateus
A escola onde trabalho realizou nesta quinta-feira a sua Mostra Multicultural, que reuniu apresentações envolvendo todos os alunos, ouvintes e surdos, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.
As apresentações surpreenderam a todos, o evento foi bem organizado, pontual, com muitas informações que o enriqueceram sem deixá-lo pesado, pois não se percebeu o tempo passar.
Participei com uma turma de primeira série do Ensino Médio cantando um pout-porri de músicas homenageando o rock. Além de dois colegas que participaram tocando baixo e violão, os alunos também tocaram vários instrumentos de percussão e cantaram. Eu gostei!

Festa de aniversário fora de data
Um casal de amigos estava de aniversário nesta semana e marcaram a festa para ontem, quando eu estaria viajando e não poderia ir. Sabendo disso previamente, agendei com os bonitos uma brecha na minha agenda para vê-los algum dia antes da festa. Pois comprei os presentes, e saí da apresentação da escola e fui direto pra casa deles. Liguei antes, por via das dúvidas e qual não foi a minha surpresa em perceber que tinha marcado o dia errado na agenda? Meus amigos tinham me aguardado no dia anterior, a noite toda!!! Enfim, fui pra lá no dia errado mesmo, confraternizei com eles e saí de lá bem feliz. Acho que eles também!

Janta da FUB
Sexta de noite teve janta na casa do meu amigo Marquinhos, com tudo que tem direito, música, violão, risadas... Tudo foi bom, fora o fato de que todos dormiriam lá e apenas eu precisava sair porque poucas horas depois já estaria saindo de viagem. E resolvi emendar: saí de lá por volta das 4h da matina, sendo que a viagem estava marcada para às 6h.

Cambará do Sul
Deus existe e passou por lá. Passei o final de semana em Cambará do Sul, serra gaúcha, limite com o estado de Santa Catarina, e fiquei encantado com a beleza do lugar. Uma paisagem linda, os cânions, o tempo que colaborou, tudo isso associado a muuuuita comida em restaurantes de comida campeira. Só alegrias...

Embora eu ainda tenha mais argumentos, acredito que estes já são mais do que suficientes para me lembrar que Deus existe e me ajuda de várias formas: trabalho, família, amigos, música, cultura...
E pra terminar, deixo a vocês uma mensagem que recebi esses dias. Simples, suscinta e eficiente.

Um abraço!



"O encanto da vida depende unicamente das boas amizades que cultivamos...
Só Deus dá a vida, mas você pode dar aos outros a alegria de viver!
É preciso tomar decisões, caminhar para frente, agir, pois tudo depende de você.
Acredite que você tem poder para modificar o que precisa ser mudado, que pode fazer o melhor!
Ponha os bons projetos em andamento.
Confie na sua propria capacidade e acredite no poder de Deus que está dentro de você!"

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Prece

Olá!

Meu PC voltou do "hospital" e já voltou ao trabalho.

Não curto fazer propaganda política nem sou desses que vão bater tampa de panela na rua e queimar bandeira em praça pública, mas recebi essa "prece" e achei legal dividir com vocês.
Pelo menos ela nos obriga a pensar e refletir. E pelo menos eu não estou me sentindo apenas mais um eleitor. Por menor que seja este ato, ele já significa mais do que apenas votar.

Um abraço!





Prece

Pelo projeto político do deputado Clodovil
Pelo 'espetáculo do crescimento' que até hoje ninguém viu
Pelas explicações sucintas do ministro Gilberto Gil
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo jeitinho brejeiro da nossa juíza
Pelo perigo constante quando Lula improvisa
Pelas toneladas de botox da Dona Marisa
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo Marcos Valério e o Banco Rural
Pela casa de praia do Sérgio Cabral
Pelo dia em que Lula usará o plural
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo nosso Delúbio e Valdomiro Diniz
Pelo 'nunca antes nesse país
'Pelo povo brasileiro que acabou pedindo bis
Senhor, tende piedade de nós!


Pela Cicarelli na praia namorando sem vergonha
Pela Dilma Rousseff sempre tão risonha
Pelo Gabeira que jurou que não fuma mais maconha
Senhor, tende piedade de nós!


Pela importante missão do astronauta brasileiro
Pelos tempos que Lorenzetti era só marca de chuveiro
Pelo Freud que 'não explica' a origem do dinheiro
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo casal Garotinho e sua cria
Pelos pijamas de seda do 'nosso guia'
Pela desculpa de que 'o presidente não sabia'
Senhor, tende piedade de nós!


Pela jogada milionária do Lulinha com a Telemar
Pelo espírito pacato e conciliador do Itamar
Pelo dia em que finalmente Dona Marisa vai falar
Senhor, tende piedade de nós!


Pela 'queima do arquivo' Celso Daniel
Pela compra do dossiê no quarto de hotel
Pelos 'hermanos compañeros' Evo, Chaves e Fidel
Senhor, tende piedade de nós!


Pelas opiniões do prefeito César Maia
Pela turma de Ribeirão que caía na gandaia
Pela primeira dama catando conchinha na praia
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo escândalo na compra de ambulâncias da Planam
Pelos aplausos 'roubados' do Kofi Annan
Pelo lindo amor do 'sapo barbudo' por sua 'rã'
Senhor, tende piedade de nós!


Pela Heloisa Helena nua em pêlo
Pela Jandira Feghali e seu cabelo
Pelo charme irresistível do Aldo Rebelo
Senhor, tende piedade de nós!


Pela greve de fome que engordou o Garotinho
Pela Denise Frossard de colar e terninho
Pelas aulas de subtração do professor Luizinho
Senhor, tende piedade de nós!


Pela volta triunfal do 'caçador de marajás'
Pelo Duda Mendonça e os paraísos fiscais
Pelo Galvão Bueno que ninguém agüenta mais
Senhor, tende piedade de nós!


Pela eterna farra dos nossos banqueiros
Pela quebra do sigilo do pobre caseiro
Pelo Jader Barbalho que virou 'conselheiro'
Senhor, tende piedade de nós!


Pela máfia dos 'vampiros' e 'sanguessugas'
Pelas malas de dinheiro do Suassuna
Pelo Lula na praia com sua sunga
Senhor, tende piedade de nós!


Pelos 'meninos aloprados' envolvidos na lambança
Pelo plenário do Congresso que virou pista de dança
Pelo compadre Okamotto que empresta sem cobrança
Senhor, tende piedade de nós!


Pela família Maluf e suas contas secretas
Pelo dólar na cueca e pela máfia da Loteca
Pela mãe do presidente que nasceu analfabeta
Senhor, tende piedade de nós!


Pela invejável 'cultura' da Adriana Galisteu
Pelo 'picolé de xuxu' que esquentou e derreteu
Pela infinita bondade do comandante Zé Dirceu
Senhor, tende piedade de nós!


Pela eterna desculpa da 'herança maldita'
Pelo 'chefe' abusar da birita
Pelo novo penteado da companheira Benedita
Senhor, tende piedade de nós!


Pela refinaria brasileira que hoje é boliviana
Pelo 'compañero' Evo Morales que nos deu uma banana
Pela mulher do presidente que virou italiana
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo MST e pela volta da Sudene
Pelo filho do prefeito e pelo neto do ACM
Pelo político brasileiro que coloca a mão na 'm'
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo Ali Babá e sua quadrilha
Pelo Gushiken e sua cartilha
Pelo Zé Sarney e sua filha
Senhor, tende piedade de nós!


Pelas balas perdidas na Linha Amarela
Pela conta bancária do bispo Crivella
Pela cafetina de Brasília e sua clientela
Senhor, tende piedade de nós!


Pelo crescimento do PIB igual do Haití
Pelo Doutor Enéas e pela senhorita Suely
Pela décima plástica da Marta Suplicy
Senhor, tende piedade de nós!


Para que possamos ter muita paciência
Para que o povo perca a inocência
E proteste contra essa indecência
Senhor, dai-nos a paz !!!

domingo, 4 de novembro de 2007

Paciência

Feriado é tudo de bom...

Dentro das minhas milhares de atividades, mandei tudo às favas e dediquei meu feriado ao ócio.
Não ócio completo, claro, mas dei ênfase para as coisas que me deixam feliz, dormindo tudo o que o corpo pedia, lendo coisas que eu queria ler e, principalmente curtindo vários momentos com vários amigos.
Fui pra balada com alguns, almocei com uma amiga no shopping, jantei na pastelaria com colegas, fui na casa de um amigo assistir filme (falar besteira, cantar e comer), recebi um amigo na minha casa e desabafei (e me sinto incomensuravelmente melhor), comprei presentes pra amigos que estarão de aniversário durante a semana (espero poder entregá-los ainda hoje), mandei, recebi e respondi emails e scraps, e tudo foi maravilhoso.

Eu tenho uma ansiedade e uma pressa que precisam ser curadas.
Reconheço que já fui muito pior, mas as pessoas evoluem com o tempo e hoje vejo que já consigo sofrer menos por antecipação e deixar algumas coisas para Deus resolver. Mas obviamente ainda há um longo caminho a ser percorrido.
Ando numa fase muito reflexiva, filosófica e com ela muitas inquietações brotam dentro de mim e me deixam mal... Desde questões de trabalho, sono atrasado, projetos que deveriam estar mais adiantados, questões pessoais e familiares, uma torrente de pensamentos...

Enfim, vou buscando ajuda nos amigos, em livros, mensagens que recebo e nas boas vibrações que as pessoas que me querem bem me mandam a toda hora. Isso me deixa um pouco mais calmo (ou será somente menos estressado?), saber que posso contar com pessoas especiais...
Por isso tento aproveitar meu tempo livre com coisas que me deixam feliz e com pessoas que possibilitam essa felicidade.

Deixo pra vocês a letra de uma música do Lenine que tem passagens controversas, mas que mostra bem o que passa nos dias de hoje, seguramente não só comigo, mas também com outros milhões de pessoas.

Um grande abraço!



PACIÊNCIA
[Lenine]

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Divagações

Copiando meus irmãos blogueiros, também vou fazer um balanço do mês, mas com enfoque nas viagens da mente... então achei por bem trocar o título do post.

Este dilúvio que cai ininterruptamente nesta noite está servindo de música para os meus ouvidos neste momento filosófico de divagações...

Depois de muitas emoções durante as últimas semanas, o mês de outubro chegou ao seu fim nos fazendo lembrar de que o final do ano se aproxima... Mas não lembra só isso.

No culto de confirmação do meu afilhado no ano passado, o pastor disse uma mensagem tão bonita que ficou na minha mente. Claro que ele citou passagens bíblicas, foram entoados hinos de louvor, etc... mas o discurso principal (homilia) foi a respeito do tempo e do seu bom aproveitamento. Ele tirou de dentro de um livro uma flor do campo pequenina, já seca, que, segundo ele, havia sido colhida em um jardim em frente à uma igreja na Costa Rica, onde houve um encontro de membros daquela congregação.

A idéia era simples (e, por essa simplicidade é que achei legal postar aqui): a pequena flor serviu como recordação daquele evento, das pessoas, do lugar, do momento...
É óbvio que o tempo, sendo uma das quatro dimensões do universo, é implacável, e a flor secou. Porém ficou naquela flor a lembrança de tudo aquilo que havia ocorrido. E olhando a flor, já seca, temos também uma retomada de que não só a flor, mas também a nossa existência é finita, limitada e efêmera frente à ordem de grandeza do tempo astronômico/geológico.

E daí vem de novo o lance de que outubro já terminou, vem de novo o gancho pro bom uso do tempo, do aproveitamento com coisas que sejam produtivas, que façam o bem para os outros e para si próprio e que possibilitem um crescimento, uma evolução, um aprimoramento daquilo que nós somos e que só nós sabemos.

Lembrando que nossa passagem, como a da flor seca, tem um prazo de validade determinado, como posso fazer com que esse tempo seja bem administrado? Como dosar as proporções adequadas de trabalho, estudo, lazer, sono, refeições, cultura, esportes, amigos, família, sociedade, espiritualidade...?

Deixo a vocês esta pergunta, que vale como reflexão para mim também.

Um grande abraço!


segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Os amigos

Depois de um final de semana lotado de atividades, deixo a vocês (mais) um texto desses que já rolou a internet muitas vezes, tão batido quanto filme da "Sessão da Tarde".
Mas ainda assim é belo e dedico aos meus amigos.

Um abração!





Os amigos
São tão amigos, que voltam.
São tão fraternos, que se unem.
São tão simples, que cativam.
São tão desprendidos, que doam.
São tão dignos, que amam, compreendem e perdoam.
São tão necessários, que sempre se fazem presentes.
São tão grandes, que se distinguem.
São tão dedicados, que edificam.
São tão preciosos, que se conservam.
São tão irmãos, que partilham.
São tão sábios, que ouvem, iluminam e calam.
São tão raros, que se consagram.
São tão frágeis, que fortalecem.
São tão importantes, que não se esquecem.
São tão fortes, que protegem.
São tão presentes, que participam.
São tão sagrados, que se perenizam.
São tão solidários, que esquecem de si mesmos.
São tão felizes, que fazem a festa.
São tão responsáveis, que vivem na verdade.
São tão fiéis, que esperam.
São tão unidos, que prosperam.
São tão amigos, que se eternizam.

domingo, 28 de outubro de 2007

Quase sem querer

Ao contrário do meu amigo Antônio, eu nunca sei o que vou postar, ligo o computador, efetuo login no site e despejo as coisas aqui.

Apenas vou relatar um pouco do turbilhão de coisas que passaram pela minha cabeça neste pedaço do final de semana.
Tive a oportunidade maravilhosa de participar de um encontro de profissionais da área da surdez e fiquei muito feliz com tudo o que vi, com as oficinas que participei, com a convivência com pessoas que também trabalham na mesma área que eu e têm as mesmas dificuldades, etc.

Não gostei apenas dos dois engarrafamentos em que fiquei preso... na sexta de tarde eu já sabia. É sempre cheio de carros na cidade de Canoas no final da tarde, ainda mais de sexta-feira... porém na volta para minha amada Novo Hamburgo, houve um congestionamento quilométrico e levamos quase 3 horas para fazer um trajeto que cumpre-se normalmente em 45 minutos, com folga...

Enfim...
Minha cabeça está fervilhando e deixo pra vocês uma música da Legião que pode traduzir um pouco meu estado de espírito atual, filosófico, reflexivo e questionador...

Um abração!!!




QUASE SEM QUERER
[Dado Villa-Lobos / Renato Russo / Renato Rocha]

Tenho andado distraído
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente
Estou tão tranqüilo
E tão contente...

Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar prá todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada prá ninguém...

Me fiz em mil pedaços
Prá você juntar
E queria sempre achar
Explicação pr'o que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir prá si mesmo
É sempre a pior mentira...

Mas não sou mais
Tão criança, oh! oh!
A ponto de saber tudo...

Já não me preocupo
Se eu não sei por quê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê...

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo
O mesmo que você...

Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos
Sei que às vezes uso
Palavras repetidas
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?...

Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto...

Já não me preocupo
Se eu não sei por quê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê..

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu quero
O mesmo que você...

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Sem título determinado

"Ser gênio é 1% inspiração e 99% transpiração".

THOMAS ALVA EDISON (1847 – 1931. Inventor e empresário dos Estados Unidos que desenvolveu muitos dispositivos importantes de grande interesse industrial. Considerado por muitos o maior inventor de todos os tempos, a ele são creditadas mais de 1300 patentes. Seu QI era altíssimo, estimado em 240 pontos. Entre as suas contribuições mais universais para o desenvolvimento tecnológico e científico encontram-se a lâmpada elétrica incandescente, o gramofone, o cinescópio, o ditafone e o microfone de grânulos de carvão para o telefone. Edison é um dos precursores da tecnologia do século XX, teve um papel determinante na indústria do cinema.)


Ainda assim, agradeçamos ao 1% que foi o estopim da explosão de idéias, insights e de todo o trabalho que culminou na genialidade.



Às vezes me pego pensando, filosofando e minha mente viaja psicodelicamente longe... e tudo volta ao normal depois. Mas já não sou mais o mesmo. Houve uma evolução. O mundo precisa de filósofos, mesmo que sejam de botequim. As pessoas precisam desses momentos que habitam a tênue linha que separa o real do imaginário. Se todos exercitassem seus potenciais de pensadores, o mundo seria diferente.

Esses momentos podem vir de repente, sem causa aparente, ou podem vir em decorrências de fatos vividos, pessoas, lugares, músicas, fotos, vídeos, conversas, recordações.

Podem vir sozinhos ou acompanhados de outras idéias ainda mais estapafúrdias e ainda assim serem bem recebidos pelo dono da mente que os criou.

Podem ser sobre bons ou maus assuntos mas, assim como é possível extrair ouro de uma mina aparentemente estéril, pode-se extrair preciosidades de um mau pensamento. No mínimo ele serve de mau exemplo a não ser seguido.

Por que estou dizendo isso a vocês?
Não sei, mas as idéias me fluíram de maneira torrencial e os dedos psicografaram o que pensava a respeito...

Desejo a vocês bons momentos de reflexão.
Um abraço!

“O coração tem razões que a própria razão desconhece.”
BLAISE PASCAL (1623 – 1662. Físico, filósofo e matemático francês)

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Strip Tease

Na minha humilde opinião, um dos melhores textos dessa mulher brilhante. Quiséramos nós termos a coragem da protagonista do texto que segue.



STRIP-TEASE
[Martha Medeiros]

Chegou no apartamento dele por volta das seis da tarde e sentia um nervosismo fora do comum. Antes de entrar, pensou mais uma vez no que estava por fazer. Seria sua primeira vez. Já havia roído as unhas de ambas as mãos. Não podia mais voltar atrás. Tocou a campainha e ele, ansioso do outro lado da porta, não levou mais do que dois segundos para atender.

Ele perguntou se ela queria beber alguma coisa, ela não quis. Ele perguntou se ela queria sentar, ela recusou. Ele perguntou o que poderia fazer por ela. A resposta: sem preliminares. Quero que você me escute, simplesmente.
Então ela começou a se despir como nunca havia feito antes.

Primeiro tirou a máscara: "Eu tenho feito de conta que você não me interessa muito, mas não é verdade. Você é a pessoa mais especial que já conheci. Não por ser bonito ou por pensar como eu sobre tantas coisas, mas por algo maior e mais profundo do que aparência e afinidade. Ser correspondida é o que menos me importa no momento: preciso dizer o que sinto".

Então ela desfez-se da arrogância: "Nem sei com que pernas cheguei até sua casa, achei que não teria coragem. Mas agora que estou aqui, preciso que você saiba que cada música que toca é com você que ouço, cada palavra que leio é com você que reparto, cada deslumbramento que tenho é com você que sinto. Você está entranhado no que sou, virou parte da minha história."

Era o pudor sendo desabotoado: "Eu beijo espelhos, abraço almofadas, faço carinho em mim mesma tendo você no pensamento, e mesmo quando as coisas que faço são menos importantes, como ler uma revista ou lavar uma meia, é em sua companhia que estou".

Retirava o medo: "Eu não sou melhor ou pior do que ninguém, sou apenas alguém que está aprendendo a lidar com o amor, sinto que ele existe, sinto que é forte e sinto que é aquilo que todos procuram. Encontrei".

Por fim, a última peça caía, deixando-a nua
"Eu gostaria de viver com você, mas não foi por isso que vim. A intenção é unicamente deixá-lo saber que é amado e deixá-lo pensar a respeito, que amor não é coisa que se retribua de imediato, apenas para ser gentil. Se um dia eu for amada do mesmo modo por você, me avise que eu volto, e a gente recomeça de onde parou, paramos aqui".

E saiu do apartamento sentindo-se mais mulher do que nunca.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Carnalismo


Na onda das musiquinhas...
Meu amigo Antônio postou recentemente uma música dos Tribalistas que eu gosto. Mas que não é a minha preferida. Portanto, divido com vocês uma das mais melosas músicas dos Tribalistas. É curta, linda e eu adoro.

Um abraço e bom final de semana.
(O meu será muito bom!)



CARNALISMO
[Tribalistas]

No rastro do seu caminhar
No ar onde você passar
O seu perfume inebriante
Pendura o instante

A rua inteira a levitar
Me abraça e me faz calor
Segredos de liquidificador
Um ser humano é o meu amor
De músculos, de carne e osso, pele e cor

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Quebra-cabeça sem luz


Adoro essa música...
Sem pé nem cabeça, mas tem uma melodia bem legal e na gravação do CD ao vivo dos 25 anos de carreira do Oswaldo Montenegro ela ganhou uma versão meio country, com direito a banjo e tudo mais...

Abraços a todos!



QUEBRA-CABEÇA SEM LUZ
[Oswaldo Montenegro]

É na clareza da mente
Que explode a procura do novo processo
E o que é meu direito eu exijo e não peço
Com a intensidade de quem quer viver
E optar: ir ou não por ali
A nossa primeira antena é a palavra
Que amplia a verdade que assusta
E a gente repete que quer mais não busca
E de um modo abstrato se ilude que fez
Mas qualquer dia vai ter que ficar definido o caminho
É mais louco do que já supôs a tal sabedoria
Magia que eu hoje procuro entender
Pra que o corpo supere a fadiga
Você o que pensa do assunto
Se a gente se encontra mas nunca tá junto
Vivendo esse quebra cabeça sem luz
Pra não ficar dividida
Minha mente estabeleci combinado faria
Dizer pondo um pouco de mate
Gelhá de fazer como os loucos
Falando aos tropeços (perdão Rita Lee)
Pra que a gente se entenda algum dia
Há de ser como o louco quixote
E a lógica insiste em guardar no seu pote
A mais linda palavra que eu ia dizer.
Mas qualquer dia você
Vai me ver disfarçar (há) de fazer como eu
Que disfarço na tal fantasia a magia
E só me fantasio do que venha ser
E o que se espera da minha cabeça
Há de ser invertido
E a sonata que eu já compus
Virou rock/quem roubou minha loucura fui eu
E agora devolvi

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Liberdade


Mais uma vez a controversa e polêmica TOE (sigla em inglês para "Teoria de Tudo", theory of everything) proposta pelos físicos contemporâneos teve argumentos que corroboram sua veracidade. Pelo menos para mim.
Esses dias li um tex
to sobre a liberdade de escolha e de expressão, semana passada recebi um email sobre a liberdade das crianças, ontem minha mãe redigiu um texto brilhante sobre ser livre e eu recebi recentemente um scrap falando sobre liberdade, que vou dividir com vocês.



Ser Livre

Rir é arriscar parecer tolo...
Chorar é arriscar parecer sentimental...
Tentar alcançar alguém, é arriscar envolvimento...
Expor sentimentos, é arriscar rejeição...
Expor seus sonhos perante a multidão, é arriscar parecer ridículo...
Amar, é arriscar não ser amado de volta...
Seguir adiante face a probabilidades irresistíveis, é arriscar ao fracasso...
E apenas uma pessoa que corre riscos, é livre...
Então seja livre...
Sem medos e dance a felicidade de ser livre...



Dentro desta liberdade, podemos fazer o que quisermos das nossas vidas. Eu decidi atuar em várias frentes e até agora está dando tudo certo. E estou aproveitando o que cada uma das áreas me proporciona. São muitas emoções, como diria Roberto Carlos... realmente. As coisas acontecem na minha vida com uma velocidade violentamente grande e vêm em torrentes. Isso cansa, eu sei muuuuito bem.
Mas acredito que vale a pena.

Falando em liberdade, tomo a liberdade para falar sobre outras coisas:

Feliz dia das crianças atrasado!
Sabe quando a gente ouve falar das pessoas mais "vividas" que "no meu tempo era..."? Pois é. A infância e a adolescência certamente são a melhor fase da vida, porque todas as pessoas dizem "no meu tempo..."

Feliz dia dos professores atrasado!
A única coisa que aprende sem mestres é a natureza. Nós sempre precisaremos de ajuda destas pessoas para sermos homens e mulheres melhores. Em tempos de educação à distância, faculdade semipresencial e outras mazelas do (já) deficiente sistema de educação, afirmo que nada, absolutamente nada, pode substituir o papel do professor. Softwares de última geração, máquinas e equipamentos high-tech são úteis, mas precisam de pessoas que saibam manipulá-los. E tecnologia não tem alma. Ponto final.

Montevidéu e Punta del Este de snorkel...
Neste feriado tive a maravilhosa oportunidade de viajar com amigos muito queridos para o Uruguai. Choveu muito. Muito mesmo. Ventou e fez frio. Visualizaram? Pensa que ficamos dentro do hotel? Nada disso, fomos pra rua, fizemos compras, descemos no Porto de Punta de Este, visitamos o Cerro de San Antonio, almoçamos em Piriapolis e chegamos em Montevidéu na metade da tarde da sexta-feira debaixo de um baita aguaceiro... demos entrada no hotel e saímos de novo. Voltamos da rua e depois do banho saímos pra jantar e depois fomos no cassino.
Como São Pedro entendeu a mensagem de que a chuva não nos pararia, nos brindou com o sábado e o domingo brilhantes de sol. Sábado fizemos city tour, passeamos num shopping, fomos pra night de Montevidéu e voltamos pro hotel às 5h da matina do domingo... às 8h estávamos saindo do hotel pra ir embora. Compras no Chuí, fim de tarde com a belíssima vista (ainda que da janela do ônibus) da reserva do Taim ao pôr-do-sol... Tudo de bom...

Divulgação do resultado da Multifeira da Escola
Ontem pela manhã fizemos a divulgação solene dos resultados dos melhores trabalhos da feira da escola. Muito legal, os alunos se puxaram e me senti orgulhoso por ums dos três trabalhos vencedores ter sido orientado por mim...

Showzaço da Escola de Música
Ontem à noite tivemos a Mostra de Artes da escola de música onde trabalho. Tocamos, cantamos, o coral da SMED cantou e me senti honrado por poder dividir novamente o palco com eles. Ainda mais por serem meus amigos. Realmente trabalhamos. Desde o início da tarde em função do evento, saí de lá exausto, mas com um sorriso serigrafado na cara de que tudo deu certo...

Viram? A vida é um tumulto de coisas boas... Desde que se trabalhe pra isso. Estou fazendo a minha parte. E vale a pena.

Abraços!

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Agua e Sabao diretamente de Montevideo

Peco desculpas pelos terriveis erros de ortografia, este teclado esta configurado para espanhol e mesmo assim nao ha acentuacao nem cedilha...

Meus amigos, a postagem sera breve, o computador do hotel e de uso coletivo aqui na recepcao e todos querem por suas caixas de emails, orkuts e assemelhados em dia. E aqui estou eu, na primeira postagem internacional do meu blog.

Abaixo de chuva, muuuuita chuva, fomos as compras na capital uruguaia. Nao muitas, obviamente, mas passear pela cidade e entrar nas lojas ja e bem legal... A temperatura despencou, faz muito frio aqui, o vento castiga e a chuva tambem nao alivia, o que torna a sensacao termica bem abaixo da marca do termomentro, que saiu de 18 graus celsius para algo em torno de 10 graus agora a noite. O Uruguai ja estava no horario de verao e por isso nossos relogios ja estao ajustados.

O frio e a chuva nao nos desmotivaram, nos fizemos a rota das compras, fomos a Punta del Este, Piriapolis, nos obrigamos a comprar paraguas (guarda-chuvas) para podermos andar na rua, fomos jantar pizza em metro e agora vamos ao cassino...

E e isso ai. Deixo a voces uma foto da cidade de Montevideo num belo dia de sol, o que provavelmente nao veremos aqui.

Abrazos desde aca.

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Girassóis / No quiero armas

O título se refere a duas músicas do grupo de rock gaúcho Cidadão Quem que eu adoro. Tive a oportunidade de fazer um arranjo pro coro cantar essas músicas numa seqüência.
Ultimamente tenho recebido muito o apoio dos meus amigos e essas duas músicas me fazem lembrar muito deles.
Já falei isso a todos eles, mas não custa deixar registrado aqui, mais uma vez, o carinho, a admiração, o afeto, o respeito e todo o balaio de bons sentimentos que tenho por eles. Os de perto, os de longe, os virtuais, os reais, os do trabalho, os do lazer, enfim, TODOS!

Não vou postar a letra toda das dúas músicas porque seria enfadonho, mas deixo um belo campo de girassóis e trechos que eu considero especiais...

Beijo no coração!




(...)
Deixe o sol bater na cara
Esqueço tudo que me faz mal
Deixe o sol bater no rosto
Que aí o desgosto se vai...

(...)
No quiero armas
No quiero luchas
No quiero tantas sombras
La luz se apaga
Quiero sus sueños
La voz que calla
Quiero una canción

Y si es preciso
Yo te encuentro
Por amor a todo
Que recuerdo...

sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Reverência ao destino


Olá!

Sei que mandei esse texto para vários amigos, (talvez até o tenha postado aqui mas estava com preguiça de procurar nos posts anteriores...) mas nenhum deles se importará de vê-lo postado aqui, pois é uma obra belíssima do nosso grande Carlos Drummond de Andrade.

Esta semana voltei a nadar, fui assíduo com as práticas do yoga e dormi bastante na noite passada. Isso está me ajudando muito e a companhia e apoio dos amigos sempre me ajudou muito mais.
Me senti mais leve e apesar de continuar com um problema na família, sei que estou fazendo a minha parte.

Agradeço a todos vocês pelo apoio silencioso mas incrivelmente poderoso que tenho recebido. Salvem as boas energias!
Acho que tenho capacidade de retribuir da mesma forma, mandando boas vibrações a todos vocês, meus queridos. Adoro vocês.

Forte abraço de sucuri.




REVERÊNCIA AO DESTINO

(Carlos Drummond de Andrade)

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.
Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.

Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso.
E com confiança no que diz.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer ou ter coragem pra fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende.
E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.
Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.

Fácil é dizer "oi" ou "como vai?"
Difícil é dizer "adeus", principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida.
Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só.
Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar, e aprender a dar valor somente a quem te ama.

Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência, acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras.
Difícil é segui-las.
Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.

Fácil é perguntar o que deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta ou querer entender a resposta.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.

Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma, sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.

Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica.
Difícil é ocupar o coração de alguém, saber que se é realmente amado.

Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Horizonte

Amigos...

Estou enfrentando um problema familiar pesado e não tô no clima pra ficar postando muita coisa.

Deixo uma mensagem bela sobre o horizonte e uma foto da fazenda de parentes que tenho em São Lourenço do Sul.




PARA QUE SERVE O HORIZONTE


Certa vez alguem chegou no céu e pediu pra falar com Deus porque, segundo o seu ponto de vista, havia uma coisa na criação que nao tinha nenhum sentido... Deus o atendeu de imediato, curioso por saber qual era a falha que havia na criação.
- Senhor Deus, Sua criação é muito bonita, muito funcional, cada coisa tem sua razão de ser... mas no meu ponto de vista, tem uma coisa que nao serve para nada - disse aquela pessoa para Deus.
- E que coisa é essa que não serve para nada - perguntou Deus.
- É o horizonte. Para que serve o horizonte? Se eu caminho um passo em direção ao horizonte, ele se afasta um passo de mim. Se caminho dez passos, ele se afasta outros dez passos. Se caminho quilômetros em direção ao horizonte, ele se afasta os mesmos quilômetros de mim... Isso não faz sentido. O horizonte não serve pra nada.
Deus olhou para aquela pessoa, sorriu e disse:
- Mas é justamentepara isso que serve o horizonte... para fazê-lo caminhar.

domingo, 30 de setembro de 2007


Meus amigos!

Mesmo sabendo das incontáveis tarefas que devem ser feitas durante nossa vida, nós muitas vezes reclamamos do cansaço, da falta de tempo para fazer outras coisas, da falta de ânimo... e a lista segue ad eternum.

Pois depois de uma semana turbulenta, meu final de semana glorioso foi mais uma prova de que Deus sabe o que faz.

Tive uma semana cansativa, mas foi extrememente produtiva, e para finalizá-la com chave de ouro e pedras preciosas, tive a honra de participar de um espetáculo musical magnífico ontem à noite e depois comemorar o aniversário de três pessoas especiais que fizeram a festa juntas. Aliás, não são pessoas. Certamente não. Dizem que Deus não erra, não é? Mentira! Ele esqueceu de vários de seus anjos aqui na Terra e ontem três deles fizeram sua festa de aniversário juntos!
E sou eternamente grato por humildemente fazer parte das suas vidas.

E, por assim estar de alma lavada, deixo a vocês uma série de pensamentos, frases e citações sobre o nobre sentimento da gratidão.
Deixo também várias tulipas, que são as flores da amizade e da simpatia.

Um beijo no coração.




“A gratidão é o único tesouro dos humildes.” (William Shakespeare)

“A gratidão da maioria dos homens não passa de um desejo secreto de receber maiores favores.” (François La Rochefoucauld)

“A gratidão tem memória curta. É preciso agradecer sempre.” (Benjamim Constant)

“Aos incapazes de gratidão nunca faltam pretextos para não a ter.” (Gustave Flaubert)

“As pessoas felizes lembram o passado com gratidão, alegram-se com o presente e encaram o futuro sem medo.” (Epicuro)

“Não há no mundo exagero mais belo que a gratidão.” (Jean de La Bruyère)

“Quem acolhe um benefício com gratidão, paga a primeira prestação da sua dívida.” (Sêneca)

“A gratidão é a virtude das almas nobres.” (Esopo)

“A gratidão é um fruto de grande cultura; não se encontra entre gente vulgar.” (Samuel Johnson)

“A gratidão é uma dívida que os filhos nem sempre aceitam no inventário.” (Honoré de Balzac)

“A gratidão, como o leite, azeda, caso o vaso que a contém não esteja escrupulosamente limpo.” (Rémy Gourmont)

“A gratidão é a memória do coração.” (Antístenes)

“Os homens apressam-se mais em retribuir um dano do que um benefício, porque a gratidão é um peso e a vingança um prazer.” (Tácito)

“Mesmo que as pessoas mudem e suas vidas se reorganizem, os amigos devem ser amigos para sempre, mesmo que não tenham nada em comum, somente compartilhar as mesmas recordações.” (Vinícius de Moraes)

“A todos os meus amigos um muito obrigado por estarem sempre ao meu lado, a todos os meus inimigos um muito obrigado por perderem seu tempo pensando em mim...eu amo todos vocês...” (Victor Kling Jabor)

“Aprendi que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos.” (William Shakespeare)

Oração de agradecimento
(Ana Paula Fonseca)

Senhor,
Obrigado por mais um dia de vida aqui na Terra, mais uma chance de crescimento;
Obrigado pela saúde que me dá;
Obrigado pelo Sol, que alimenta a todos com luz e calor;
Obrigado pela chuva, que faz com que a esperança floresça;
Obrigado pelas pessoas maravilhosas com as quais me cercou;
Obrigado pela família que escolheu para mim, amo-os muito;
Obrigado, muito obrigado por ter me emprestado alguns de seus anjos, para que, aqui da Terra, eles possam me acompanhar mais de perto, sempre me amparando, dividindo comigo seus ombros para que os fardos da vida se tornem mais leves, dando-me liberdade para ser quem eu sou de verdade, sem necessidade de máscaras, fazendo-me rir, chorar, ouvir, falar, calar;
Obrigado pelos outros seres de luz que colocou no meu caminho, seres que me oferecem todo o amor de suas almas, incondicionalmente;
Obrigado por colocar no mundo a esperança, que nos faz continuar caminhando com fé;
Obrigado por ter plantado o amor no mundo, fonte de superação de todos as dores;
Obrigado, obrigado!
Amém.

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Procure o herói

No dia de hoje houve Multifeira na escola onde trabalho.
Havia trabalhos de diversas áreas e praticamente tudo deu certo.
Entre as funções que desempenhei hoje, além de professor, fui fotógrafo, avaliador de trabalhos, recepcionista e DJ.
Uma das músicas que eu escolhi é do grupo britânico M People, chamada "Search for the hero", e foi bom ouvi-la de no
vo depois de um tempo.
A letra é bem legal.

Um abraço.



SEARCH FOR THE HERO
[M People]

Sometimes the river flows but nothing breathes
A train arrives but never leaves
It's a shame
Oh life like love that walks out of the door
Of being rich or being poor
Such a shame
But it's then, then that faith arrives
To make you feel at least alive
And that's why you should keep on aiming high
Just seek yourself and you will find

You've got to search for the hero inside yourself
Search for the secrets you hide
Search for the hero inside yourself
Until you find the key to your life.

In this life long and hard though it may seem
Live it as you'd live a dream
Aim so high
Just keep the flame of truth burning bright
The missing treasure you will must find
Because you and only you alone
Can build a bridge across the stream
Weave your spell in life's rich tapestry
Your passport to a feel supreme

You've got to search for the hero inside yourself
Search for the secrets you hide
Search for the hero inside yourself
Until you find the key to your life.



Possível tradução:

PROCURE O HERÓI

Às vezes o rio corre mas nada respira
Um trem chega mas nunca parte
É uma vergonha
A vida, como o amor que caminha lá fora
Sendo rico ou pobre
Uma vergonha
Mas é então que a fé chega
Para lhe fazer sentir pelo menos vivo
E é por isso que você deveria continuar pensando grande
Somente busque você mesmo e você achará

Você tem que procurar o herói dentro de você mesmo
Procure os segredos que você esconde
Procure o herói dentro de você
Até você achar a chave para sua vida.

Nesta longa vida que pode parecer dura
Viva como você vivesse um sonho
Tenha grandes objetivos
Somente mantenha acesa a brilhante chama da verdade
O tesouro perdido que você tem que achar
Porque você, só você
Pode construir uma ponte através do rio
Teça seu feitiço no rico tapete da vida
Seu passaporte para um sentimento supremo

Você tem que procurar o herói dentro de você mesmo
Procure os segredos que você esconde
Procure o herói dentro de você
Até você achar a chave para sua vida.

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Palavras de sabedoria


Depois de um dia cheio, mas pleno em muitas realizações, deixo mais uma mensagem para meditação, escrita por Bahá’u’lláh, fundador da Fé Bahá'í, uma religião persa difundida em todo o mundo, independente e que não possui dogmas, rituais, clero ou sacerdócio.



Sê generoso na prosperidade e grato no infortúnio.
Sê digno da confiança de teu próximo e dirige-lhe um olhar afetuoso e acolhedor.
Sê um tesouro para o pobre, advertência ao rico, resposta ao clamor do necessitado, guarda fiel da santidade de tua promessa.
Sê reto no teu julgamento e discreto nas tuas palavras. Com ninguém sejas injusto e a todos mostra brandura.
Sê como lâmpada para os que caminham nas trevas, alegria para o triste, água para o sedento, refúgio ao abatido, sustentáculo e defesa da vítima da opressão. Integridade e retidão sejam a divisa de todos os teus atos.
Sê lar para o forasteiro, bálsamo para o sofredor, fortaleza para o perseguido.
Sê olhos para os cegos e farol para os pés dos desencaminhados.
Na face da verdade, sê adorno; coroa, na fronte da fidelidade; coluna no templo da retidão; sopro de vida, no corpo da humanidade; emblema dos que buscam a justiça; estrela sobre o horizonte da virtude; orvalho no solo do coração; arca no oceano do conhecimento; sol no céu da generosidade; jóia no diadema da sabedoria; luz radiante no firmamento de tua geração; fruto na árvore da humanidade.

(Bahá’u’lláh)

Não sei quantas almas tenho

Não, não me converti a uma facção xiita da igreja triangular do círculo quadrado, este "apenas" é um texto lindo do Fernando Pessoa, poeta que eu admiro muito.

Um abraço.



Não sei quantas almas tenho
[Fernando Pessoa]

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que sogue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo : "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.

domingo, 23 de setembro de 2007

Pegue essas asas quebradas e aprenda a voar

Dentro da minha atual fase light, selecionei uma música para ser postada aqui, mais pela beleza da letra do que pela melodia, que não era grande coisa. Não era, no pretérito imperfeito, pois recentemente tive acesso (viva a internet!) a uma série de gravações de um grupo americano chamado "The Swingle Singers", reconhecido mundialmente pela qualidade técnica e agilidade vocal, e entre elas havia esta música, que fazia parte de um tributo aos Beatles.
A leveza da voz dos cantores deu ainda mais valor a essa letra.

Nas nossas vidas nós freqüentemente recebemos grandes blocos em estado bruto que precisam ser lapidados e transformados em outras coisas. É a soma do nosso tempo, energia, trabalho e sentimentos que faz com que se extraia ouro dessa pedreira. É aquele algo mais que pode nos permitir descortinar um outro universo de possibilidades, inicialmente inimagináveis (a veeeelha questão da quebra dos paradigmas...). É acreditar no que está sendo feito que torna viável a sua realização, como diz o título deste post.

Normalmente não tenho por hábito traduzir as coisas que posto aqui, pois a tradução é livre... mas não resisti à tentação de colocar uma frase traduzida como título e, de quebra, deixo na seqüência uma das infinitas possibilidades de tradução desta música.

Um abraço.




Blackbird
[Lennon / McCartney]

Blackbird singing in the dead of night
Take these broken wings and learn to fly
All your life
You were only waiting for this moment to arise

Blackbird singing in the dead of night
Take these sunken eyes and learn to see
All you life
You were only waiting for this moment to be free

Blackbird fly, blackbird fly
Into the light of the dark black night
Blackbird fly, blackbird fly
Into the light of the dark black night
You were only waiting for this moment to arise
You were only waiting for this moment to arise


Pássaro negro (melro)

Melro cantando no meio da noite
Pegue essas asas quebradas e aprenda a voar
Toda a sua vida
Você estava só esperando por esse momento para se levantar

Melro cantando no meio da noite
Pegue esses olhos afundados e aprenda a ver
Toda a sua vida
Você estava só esperando por esse momento para ser livre

Voe melro, voe melro
Dentro da luz da escura noite negra
Voe melro, voe melro
Dentro da luz da escura noite negra
Você estava só esperando por esse momento para se levantar
Você estava só esperando por esse momento para se levantar

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Sirvam nossas façanhas de modelo a toda a Terra!

Saudações gaudérias!

Neste feriado, que deveria ser nacional (eu como gaúcho valorizo muito mais a Revolução Farroupilha do que a Inconfidência Mineira, e Tiradentes é feriado nacional...), tudo foi muito bom.

A chuva que caiu ininterruptamente durante o dia foi minha cantiga de ninar até quase 11 horas da manhã... Acordei, preguiçosamente eu comi alguma coisa e fui fazer coisas super produtivas no computador (gravei umas coletâneas de músicas, pus minha caixa de emails em ordem, visitei os blogs dos amigos, passeei no orkut, teclei uns minutos no MSN, ou seja, só assuntos sérios, questões de trabalho mesmo...) e daí fui almoçar.

Como estou sozinho, esquecido e abandonado neste feriado, não estava a fim de cozinhar e meu almoço foi uma pizza de calabresa às 14h.
Então pensei: preciso arrumar meu quarto, limpar a cozinha, recolher os lixos, et cetera e tal, quando involuntariamente armei meu acampamento na frente da televisão e assisti "A fuga das galinhas", que um colega havia me emprestado. Só depois disso organizei a casa e fui tomar banho. Remorso zero, culpa zero.

A Ana Paula, uma grande amiga, foi cantar num bar e nos convidou pra ir. Passei na casa da Letícia, outra amigona, para irmos juntos até lá. Fiz um breve estágio de holder, carregando coisas, ajustando volume do violão, montando estantes, testando microfone... depois nos sentamos para assistir a Ana cantando. Tudo foi muito bom, os pastéis de lá são maravilhosos, pus a conversa em dia com a Lê, a música da Ana tava tri boa e o melhor veio depois: o dono do bar não nos cobrou nada, porque estávamos acompanhando a Ana... comemos e bebemos de graça!
E ainda, na saída, os seguranças da pastelaria nos escoltaram até o carro com guarda-chuva... sentiu a mordomia?

Me senti obrigado a postar este episódio tão feliz!

E deixo, nesta data tão emblemática para qualquer gaúcho que se preze, uma música que representa muito bem nosso belo estado.
Esta música foi composta por um paulista da cidade de Pirajuí, que se encantou tanto com as belezas da nossa querência amada que compôs esta obra quando a deixou.

Um abraço do tamanho do Rio Grande!




GAUCHINHA BEM-QUERER
[Tito Madi]

Rio Grande do Sul
Vou-me embora sem amor
Vou-me embora do Rio Grande
Vou tão só com a minha dor
Levarei a lembrança comigo
De um amor que de olhares nasceu
De um amor que depressa floriu
E tão cedo morreu

Rio Grande do Sul
Eu um dia voltarei
Pra rever o meu Guaíba
Pra rever meu bem querer
E depois se ela ainda quiser
Só nós dois a sonhar e a sorrir
Rio Grande do Sul
Vou chorar ao partir.

terça-feira, 18 de setembro de 2007

'Cause it's a long way to go

Meu dia foi estranho, pesado e acho que estou com uma infecção na garganta, porque tudo dói nas imediações da garganta, laringe, faringe, etc.

Espero melhorar da dor e do meu mau humor.
To estranho.
E já decidi que quero melhorar.
Vou esperar o universo se rearranjar para que isso ocorra.

Pra vocês, deixo a letra da música "Beautiful Boy", do John Lennon, uma letra simples e que diz muitas coisas que, pra variar, devem ser lembradas.
Esse cara, que diz que filho é uma coisa ruim porque foi feito numa madrugada depois de um porre teve ao menos um insight de compor esta bela melodia e dedicá-la ao seu filho Sean.

Um abraço.




BEAUTIFUL BOY
[John Lennon]

Close your eyes
Have no fear
The monster's gone
He's on the run and your daddy's here
Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy

Before you go to sleep
Say a little prayer
Every day in every way
It's getting better and better
Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy

Out on the ocean sailing away
I can hardly wait
To see you come of age
But I guess we'll both just have to be patient
'Cause it's a long way to go
A hard row to hoe
Yes it's a long way to go
But in the meantime

Before you cross the street
Take my hand
Life is what happens to you
While you're busy making other plans
Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy

Before you go to sleep
Say a little prayer
Every day in every way
It's getting better and better
Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy
Darling, darling, darling
Darling Sean

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Tempo

Nossa, hoje estou tão reflexivo que tenho vontade de postar só de arrancada umas 4 letras de músicas que podem mostrar como meu estado de espírito está feliz.

Meu final de semana foi maravilhoso.
Sexta depois de um dia de trabalho atipicamente pesado, fui numa festa pra lá de chique, com direito a orquestra, comida maravilhosa, baile de máscaras e tudo mais...
Sábado tive aula de LIBRAS pela manhã, dois ensaios com grupos diferentes à tarde, apresentação na FENAC à noite e saímos com o pessoal pra comer depois da apresentação.
Domingo dormi tudo o que o corpo pedia, antes e depois do almoço. Terminei uns quinhentos mil papéis que compõem o kit burocracia da escola, ensaiei umas músicas que precisavam de um pouco mais de atenção e depois fomos a mais uma reunião da FUB (Frente da União Blogueira), que terminou em jogatina (sadia). Os meus amigos Antônio e Marquinhos já publicaram minuciosamente em seus blogs o que ocorreu, não é necessário mais detalhes. Mas estava tri bom...
Cheguei em casa e ainda bati um baita papo cabeça com a minha mãe até altas horas da madrugada (quem vê pensa que não precisa trabalhar) e fui dormir tri bem.
É isso.

Escolhi uma música do Caetano Veloso pra este momento feliz.
Um abraço a todos!





ORAÇÃO AO TEMPO
[Caetano Veloso]

És um senhor tão bonito quanto a cara do meu filho...
Tempo tempo tempo tempo, vou te fazer um pedido...
Tempo tempo tempo tempo...

Compositor de destinos, tambor de todos os ritmos...
Tempo tempo tempo tempo, entro num acordo contigo...
Tempo tempo tempo tempo...

Por seres tão inventivo e pareceres contínuo,
Tempo tempo tempo tempo, és um dos deuses mais lindos...
Tempo tempo tempo tempo...

Que sejas ainda mais vivo no som do meu estribilho,
Tempo tempo tempo tempo: Ouve bem o que eu te digo
Tempo tempo tempo tempo...

Peço-te o prazer legítimo e o movimento preciso,
Tempo tempo tempo tempo, quando o tempo for propício...
Tempo tempo tempo tempo...

De modo que o meu espírito ganhe um brilho definido,
Tempo tempo tempo tempo, e eu espalhe benefícios...
Tempo tempo tempo tempo...

O que usaremos pra isso fica guardado em sigilo,
Tempo tempo tempo tempo, apenas contigo e migo...
Tempo tempo tempo tempo...

Ainda assim acredito ser possível reunirmo-nos,
Tempo tempo tempo tempo, num outro nível de vínculo...
Tempo tempo tempo tempo...

Portanto peço-te aquilo e te ofereço elogios,
Tempo tempo tempo tempo, nas rimas do meu estilo...
Tempo tempo tempo tempo...

E quando eu tiver saído para fora do teu círculo,
Tempo tempo tempo tempo, não serei nem terás sido...
Tempo tempo tempo tempo...

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Mensagem do Shakespeare

Olá!

Meu amigo Marquinhos postou no blog dele um daqueles textos eternos, que precisa ser lido e relido muitas vezes.
Isto se aplica ao texto que resolvi dividir com vocês.
Certamente vocês já o conhecem da internet, pois ele foi largamente difundido. Não me importo, ele ficou pendurado no meu mural por muito tempo e sei trechos dele de cor.

Uma grande amiga que está atualmente na Nova Zelândia, que também tem seus muitos momentos de reflexão e insights adorava este texto. Esses dias entrei em contato com ela e pedi que mandasse sugestões de coisas que tivessem nível e calibre suficientes para serem postadas neste blog. Ela ainda não me mandou nada, mas seguindo a Teoria de Tudo, da Física Contemporânea (que diz que tudo está interligado), não foi por acaso que tão pouco tempo depois de trocar scraps com ela este texto foi desenterrado dos meus arquivos... a minha amiga da NZ sabia-o todo de cor.
Pra vocês, um dos textos mais bombásticos que li.
Grande abraço!




Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, e percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas.
Pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não deve se comparar com os outros, mas com o melhor que você pode ser. Descobre que leva-se muito tempo para se tornar a pessoa que se quer ser, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles irão controlá-lo, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.

Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando se está com raiva tem-se o direito de estar com raiva, mas isso não lhe dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que pode voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que, realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!

(William Shakespeare)